22.2 C
Rondonópolis
quinta-feira, maio 23, 2024

Buy now

Setrat faz parceria com PRF, PM e GASP para orientar motoristas de caminhões que circulam pela W11

A Secretaria Municipal de Trasporte e Trânsito (Setrat) estabeleceu uma parceria com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Militar e o Gabinete de Apoio a Segurança Pública do Município (Gasp) para fiscalizar, orientar e se for o caso, autuar motoristas que trafegam de forma irregular oriundos da BR-364 acessando a Avenida W11 para chegar ao anel viário e vice e versa.

Para tanto, um forte aparato policial foi montado no trevo de acesso da BR -364 com a W11, onde equipes de policiais rodoviários liderados pelo Inspetor PRF Francisco Élcio, orientavam os motoristas que seguiam pela BR e tentavam acesso ao centro da cidade pela avenida W11.

Gerente de Departamento de Trânsito da Setrat, Fernando Rivelo..

O Gerente de Departamento de Trânsito da Setrat, Fernando Rivelo, falou sobre a iniciativa da pasta em estabelecer esta parceria e reduzir a circulação de caminhões pesados como carretas, bitrens e treminhões pelo local.

Rivelo repassou que a ação em conjunto foi idealizada pela Setrat, cujo objetivo é coibir o acesso e a circulação de veículos pesados na cidade utilizando a via W11.

Conforme ele, a Setrat já vem realizando este trabalho e realizado fiscalizações diariamente, mas perceberam que havia a necessidade de unir esforços entre as forças de segurança pública para que o trabalho fosse mais eficaz e explicou: “a gente vem tentando parar os veículos e orientá-los para que possam pegar o desvio disponibilizado pelo governo do Estado, mas é claro que quando isso não é possível, quando o camarada (motorista/usuário) se recusa em atender a gente faz o auto de notificação (multa)”.

O QUE PODE E O QUE NÃO PODE

Conforme o gerente do Departamento de Trânsito da Setrat, o trânsito de veículos pesados pode ser realizado em horário específico para alguns casos, como carga e descarga. O que está acontecendo é que por conta do desvio nas obras do anel viário os motoristas estão se utilizando das vias urbanas para poder ter acesso às vias de saída e chegada da cidade, bem como acesso às MTs: 130 e 270. Ocorre que para isso têm que cruzar o perímetro urbano da cidade, que não está adaptado para o tráfego de veículos pesados e acaba piorando o trânsito local e complicando o fluxo normal de veículos” argumentou.

Ainda conforme a Setrat, a cidade tem uma enorme frota de cerca de 208 mil veículos entre leves e pesados e motocicletas, e ainda carrega o título de a capital dos rodantes pesados ou a ‘Capital do Bitrem do Brasil’. 

 inspetor da PRF Francisco Élcio de Lucena

O inspetor da PRF Francisco Élcio de Lucena falou sobre o papel da Polícia Rodoviária Federal nessa parceria/operação. “Estamos numa união de esforços entre a PRF, a Setrat, a PM e o Gasp, para fiscalizar, coibir, e orientar os motoristas de veículos superdimensionados (cargas pesadas), já que a Avenida W11 não está apropriada para receber este fluxo pesado. É uma região de alta densidade populacional e isso provoca o aumento do risco de acidentes e letalidade. Então nós estamos aqui não só para coibir, mas sobretudo, conscientizar a todos que passam por esta via para que procurem usar os equipamentos obrigatórios; usar a documentação em dia, para que possamos ter um trânsito mais seguro e mais humano na nossa cidade”, pontuou.

EM FLAGRANTE

Durante a realização da fiscalização, a PRF acabou identificando e apreendendo um caminhão caçamba que circulava em condições totalmente irregulares. Segundo o Inspetor PRF, o caminhão apresentava documentação atrasada, o motorista não tinha habilitação (CNH); a carga não estava coberta (lonada), e o veículo não tinha tacógrafo, entre outras irregularidades.

Fonte: Ailton Lima – Gcom

Artigos relacionados

- Advertisement -spot_img

Últimas Notícias