www.asyabahis.org dumanbet.live pinbahiscasino.com www.sekabet.net www.olabahisgir.com www.maltcasino.net faffbet-giris.com www.asyabahisgo1.com www.dumanbetyenigiris.com pinbahisgo1.com sekabet-giris2.com www.olabahisgo.com www.maltcasino-giris.com faffbet.net betforward1.org betforward.mobi 1xbet-adres.com 1xbet4iran.com romabet1.com www.yasbet2.net 1xirani.com www.romabet.top 3btforward1.com 1xbet 1xbet-farsi4.com سایت شرط بندی معتبر
20.4 C
Rondonópolis
domingo, julho 21, 2024

Buy now

Mato-grossenses já pagaram mais de R$ 30 bilhões em impostos; Cuiabá, Rondonópolis, Várzea Grande e Sinop são os maiores

As indústrias, empresas, autônomos e demais contribuintes em Mato Grosso já pagaram mais de R$ 30 bilhões em impostos, taxas, multas e contribuições federais, estaduais e municipais, desde janeiro. Este mesmo patamar foi atingido somente na terceira semana de setembro, ou seja, com cerca de 15 dias de diferença. O dado consta no Impostômetro da Fecomércio, na avenida Historiador Rubens de Mendonça, em Cuiabá. De acordo com o Instituto de Pesquisa e Análise da Fecomércio Mato Grosso, quando comparada à arrecadação do mesmo período do ano passado, que era de R$ 28 bilhões, este ano se mostra 5,83% superior. O avanço econômico do Estado contribui para uma maior circulação de dinheiro, além do aumento caracterizado pelo processo inflacionário, ocorrido todos os anos.

O presidente da Federação do Comércio, Bens e Serviços de Mato Grosso, José Wenceslau de Souza Júnior, destaca os impactos que influenciam no aumento da arrecadação. “É possível verificar uma alta superior ao verificado no ano passado, isso se configura devido, principalmente, à inflação, que gera aumento nominal na arrecadação, além da movimentação econômica crescente no estado, que colabora para a elevação no recolhimento de impostos”, analisou.

Entre os impostos que mais contribuíram para a arrecadação deste ano, tem-se o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), Imposto de Renda (IR) e o impostos de Previdência. Wenceslau Júnior explica que essas tributações influenciam nas regiões com maior circulação de pessoas.

“Como os principais impostos são ligados ao consumo e renda, locais com maiores populações tendem a apresentar maiores recolhimentos, como no estado, onde a capital possui a maior arrecadação, com destaque também para Rondonópolis e Sinop, que arrecadaram acima de R$ 100 milhões até o momento”, acrescenta o presidente da Fecomércio.

Segundo o Impostômetro, Cuiabá já arrecadou cerca de R$ 622 milhões, Rondonópolis R$ 168 milhões, Várzea Grande R$ 88 milhões, Sinop gerou R$ 125 milhões em impostos e tributos e Sorriso R$ 68 milhões.

Redação Só Notícias

Artigos relacionados

- Advertisement -spot_img

Últimas Notícias