24.7 C
Rondonópolis
domingo, junho 16, 2024

Buy now

Em ordem do dia da Câmara,  SINDUSCON SUL MT reafirma posição contrária ao aumento do IPTU em Rondonópolis 

Na tarde de ontem terça-feira (26), o Sindicato das Indústrias da Construção da Região Sul do Estado de Mato Grosso (SINDUSCON SUL MT), por meio de seu presidente, Flávio Garcia, participou da reunião da ordem do dia da Câmara de Vereadores de Rondonópolis, onde foi tratado sobre o conjunto de projetos de leis complementares que tratam do realinhamento da tabela do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) de Rondonópolis. 

Na oportunidade, Flávio Garcia, reafirmou o posicionamento do SINDUSCON SUL MT contrário a qualquer aumento de imposto. “O SINDUSCON não é de acordo com este aumento do IPTU, especialmente pelo momento econômico de crise que o país passa, sendo totalmente inapropriado penalizar os munícipes e os empresários em maiores custos. nós da construção civil somos os mais impactados com este momento, estamos em contato com os demais construtores e realmente o setor está estagnado, em alguns momento em retração, e por isso, ficamos na dúvida se foi levado em consideração este cenário. Nossa proposta é que faça um novo estudo com faseamento, onde estamos em um momento que é inapropriado para qualquer aumento ”, destacou. 

Para o presidente do Sindicato das Indústrias da Construção da Região Sul do Estado de Mato Grosso, o momento é de diálogo e alinhamento do poder público junto ao esforço da sociedade civil organizada em sensibiliza-los sobre esta questão. “Queremos enaltecer e elogiar a condução do presidente da Câmara, Junior Mendonça, em receber o SINDUSCON, a Casa da Industria, juntamente com ACIR e CDL, para o melhor entendimento das proposições. Ainda destacar, a boa vontade do vereador Reginaldo dos Santos e a equipe técnica da prefeitura para esclarecimentos do racional da proposição, e por fim participação dos demais vereadores presentes reiterando que após este ato a responsabilidade sobre o aumento e do legislativo”, concluiu.  

O conjunto de projetos de leis complementares que trata do realinhamento da planta de valores imobiliários nas regiões A e B de Rondonópolis, foi retirado da pauta da Câmara de Vereadores, e segue em discussão interna da equipe técnica da Prefeitura. 

Assessoria

Artigos relacionados

- Advertisement -spot_img

Últimas Notícias