22 C
Rondonópolis
terça-feira, março 5, 2024

Buy now

Rondonópolis participa de campanha de doação/coleta de sangue em parceria com o Governo do Estado

Iniciou ontem segunda-feira (3) e vai se estender até a quinta-feira (5) em Rondonópolis, a etapa da campanha “Ir para Incluir” idealizada pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), e realizada em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) para oferta de vários serviços, como: coleta de sangue, entrega de cadeiras de rodas, orientação de saúde bucal e capacitação em atendimento à hanseníase.

Conforme a secretária municipal de Saúde, Ione Rodrigues dos Santos, os serviços serão ofertados por meio de carretas de instituições especializadas participantes do programa como: Hemocentro; Centro de Reabilitação Integral Dom Aquino Correa (CRIDAC); Centro Estadual de Referência em Média e Alta Complexidade (CERMAC); Centro Estadual de Odontologia para Pacientes Especiais (CEOPE), das 8h as 12h e das 13 as 17h.

Durante os dias de atendimento, a SES disponibilizará três carretas. Por meio da carreta ortopédica do Centro de Reabilitação Integral Dom Aquino Corrêa (Cridac), serão entregues cadeiras de rodas, muletas, andadores, bengalas, cadeiras de banhos, palmilhas, órteses e próteses. Para estes casos os interessados deverão levar cópias dos documentos pessoais, endereço e cartão do SUS para montagem dos processos de doação. Já na carreta do MT Hemocentro o atendimento será feito por ordem de chegada com distribuição de senhas. Após isso, será feita a coleta de sangue de doadores voluntários e o cadastro de candidatos à doação de medula óssea. O Centro Estadual de Odontologia para Pacientes Especiais (Ceope) realizará a orientação sobre saúde bucal à população. O Centro Estadual de Referência em Média e Alta Complexidade (Cermac) ainda capacitará os profissionais da Secretaria Municipal de Saúde de Rondonópolis para o diagnóstico e tratamento da hanseníase. A expectativa é de que sejam atendidas mais de 300 pessoas durante os cinco dias de atendimento no município.

DOAÇÃO/COLETA

No entanto, para receber o atendimento (se cadastrar e doar), é necessário que o interessado esteja se sentindo bem de saúde; tenha peso igual ou superior a 51 kg; idade entre 16 a 69 anos e apresente um documento oficial com foto (RG ou CNH), CPF e Cartão do SUS.

Todavia, para que se alcance o maior sucesso do empreendimento, a secretaria de saúde do município, ficou responsável pelo trabalho de contatar e sensibilizar os funcionários/servidores para a doação de sangue.

Os veículos de atendimentos (carretas) estarão estacionados na Rua São João Salvador, entre a Av. Barão do Rio Branco e Av. Dom Pedro II, entre o Hospital de Retaguarda (antigo PA) e o prédio das secretarias de Saúde/Educação.

Na verdade, a realização da campanha objetiva essencialmente, sensibilizar não apenas os servidores, mas sobretudo a população sobre a importância da doação de sangue realizada para abastecimento e manutenção dos hemocentros que atendem usuários do SUS e salvam vidas todos os dias.

Lembrando que a campanha é aberta à população em geral, uma vez que doações regulares de sangue são necessárias para garantir que ‘sangue e hemoderivados’ seguros e de qualidade, estejam disponíveis para indivíduos e comunidades no estado. Como dito, são requisitos básicos para doação de sangue: portar documento oficial com foto; sentir-se bem de saúde; ter peso igual ou superior a 51 kg; e ter idade entre 16 a 69 anos de idade. Para os doadores com a idade de 16 e 17 anos, é necessário estar acompanhado pelo responsável legal. NO caso de primeira doação a idade máxima é de 60 anos, 11 meses e 29 dias.

Outras recomendações antes da doação é para estar bem alimentado, evitando-se apenas alimentos gordurosos 3 horas antes da doação de sangue. Recomenda-se ainda ter dormido 4 horas ininterruptas na noite anterior a doação, e não ter ingerido bebida alcoólica 12 horas antes.

Caso o doador apresente sintomas gripais deve aguardar 14 dias para realizar a doação de sangue; caso tenha tomado alguma vacina nos últimos 30 dias é preciso apresentar o cartão de vacina. Caso faça uso de alguma medicação contínua apresentar no ato da entrevista nome e MG da medicação.

É importante também que o doador não tenha se exposto a situação de risco para infecção sexualmente transmissível (IST), e nem tenha tido manifestação de doença sexualmente transmissível nos últimos 12 meses.

Até porque também estarão impedidos de doar se apresentar tosse, gripe, febre, dor de garganta e outras infecções; apresentar reação ou crise alérgica; estiver com lesões na pele, ferimentos infectados ou herpes (a pele deve estar integra), ou ter realizado endoscopia ou colonoscopia nos últimos 6 meses.

Caso tenha feito tatuagem, maquiagem definitiva, piercing, há pelo menos 06 meses deve apresentar ao enfermeiro no ato da entrevista o alvará sanitário do estabelecimento que realizou o procedimento. Caso não tenha o alvará sanitário em mãos aguardar 12 meses após o procedimento para realizar a doação de sangue.

Fonte: Ailton Lima – Gcom

Artigos relacionados

- Advertisement -spot_img

Últimas Notícias