22.2 C
Rondonópolis
sábado, fevereiro 24, 2024

Buy now

Procon denuncia problemas de energia na cidade à ANEEL

Procon de Rondonópolis solicitou providências à Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) em relação à prestação de serviços da concessionária de energia elétrica de Mato Grosso, a Energisa. O documento que relata os problemas de oscilação e queda de energia foi encaminhado na última quinta-feira (19), depois de duas multas do Procon à concessionária. 

O problema é que mesmo com dois autos de infração, um datado de 29 de setembro e outro em 17 de outubro, os problemas no fornecimento de energia persistem. As multas aplicadas são de R$ 1 milhão. 

As reclamações sobre transtornos em decorrência de recorrentes problemas na prestação de serviço, acontece justamente durante a onda de calor intenso, período em que as pessoas e empresas necessitam de energia elétrica. 

No documento, o órgão de defesa do consumidor destaca que “a falta do fornecimento de energia elétrica fere a dignidade humana, podendo acarretar em danos à saúde dos consumidores”. A referência é diante do fato dos termômetros marcarem em média 40ºC neste ano, período em que as pessoas mais precisam de ventiladores e ares-condicionados. 

Além das reclamações dos consumidores no órgão, de entidades de classe e de denúncias feitas nos veículos de comunicação, equipes de fiscalização visitaram bairros para verificarem “in loco” o problema na prestação de serviços. As visitas com esta finalidade aconteceram entre 9 e 19 de outubro nos bairros: Residencial farias, Joao Antônio, Margarida, Parque São Jorge, Ipanema, Vila Lourdes, Vila Salmen e Loteamento Alves.

O problema de falta de energia já afeta o abastecimento de água, que depende da energia para o funcionamento dos equipamentos, causando ainda mais transtornos para a população que necessita dos dois serviços essenciais: água e luz.

Além de solicitar providências à agência reguladora de energia, o Procon da cidade também informou os problemas os consumidores ao Procon do estado e a AGER (Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados do Estado de Mato Grosso).

A concessionária de energia está recorrendo das multas lavradas pelo Procon municipal. A alegação é que houve aumento de 74% da demanda de energia e troca de vários transformadores, mas o calor intenso e recorrente está ocasionando transtornos.

Fonte: Patrícia Casali – Gcom

Artigos relacionados

- Advertisement -spot_img

Últimas Notícias