22.2 C
Rondonópolis
quinta-feira, maio 23, 2024

Buy now

Marildes dispara críticas à secretário de Saúde e diz que Hospital Regional vive momento de calamidade

A vereadora Marildes Ferreira (PSB) teceu críticas ao secretário de Saúde do Estado, Gilberto Figueiredo. Ela destacou que a situação do Hospital Regional é de calamidade pública e que falta investimentos na unidade de saúde e isso tem gerado prejuízos à população que necessita de atendimentos. “Ele (Gilberto Figueiredo) não gosta dessa cidade e nem da nossa região, ele não sai do gabinete dele para resolver os problemas”, disse a vereadora em tom áspero.

Marildes lembrou que somente na tarde desta quarta-feira (8) havia71 pacientes distribuídos entre a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e Hospital da Lions esperando vagas dentro do Regional para a realização de procedimentos cirúrgicos. 

Fora isso, ainda de acordo com a vereadora há mais de 40 pacientes esperando há mais de 15 dias para realizar cirurgias, em leitos dentro do Regional. Ela disse, que por exemplo, chegou-se a fazer 25 cirurgias ortopédicas em um único dia. “Não tem mais espaço e até mesmo macas para atender pacientes na chamada vaga zero”, completou a vereadora, cobrando mais ação por parte do secretário. 

Ela ainda disse que o Estado chegou a propor para que a Santa Casa assumisse 30 leitos do Regional. “O problema é que o Estado deve R$ 10 milhões entre UTIs e cirurgias de alta complexidade.  

Marildes ainda lembrou que o secretário não atendeu a gestora da saúde do município, Ione Rodrigues. Ela também cobrou uma atuação mais eficiente da bancada local na Assembleia com relação a cobranças da Saúde no Estado. Ela lembrou que a maioria das cobranças partem dos vereadores. “Entramos no Regional para cobrar UTIs e somente depois é que os deputados apareceram”, disse.

ASSESSORIA

Artigos relacionados

- Advertisement -spot_img

Últimas Notícias