25.1 C
Rondonópolis
segunda-feira, abril 15, 2024

Buy now

Brasil leva baile, mas empata contra a Espanha com pênalti nos acréscimos

A seleção brasileira começou mal, reagiu e empatou um amistoso frenético contra a Espanha, disputado ontem (26) no Santiago Bernabéu. O jogo terminou empatado em 3 a 3, teve três pênaltis — dois para os espanhóis e muito reclamados pelos brasileiros — e gol de Endrick.

O atacante ainda do Palmeiras foi um dos personagens do jogo, porque entrou no segundo tempo e fez o gol que deixou o placar, na ocasião, em 2 a 2.

O jogo foi intenso e teve altos e baixos da seleção brasileira. O time de Dorival saiu perdendo por 2 a 0, foi envolvido pelo rival, mas buscou a igualdade (2 a 2) e não desistiu quando a Espanha fez o terceiro.

Além de Endrick, Rodrygo e Paquetá fizeram os gols pelo lado brasileiro. O terceiro saiu já nos acréscimos, em um pênalti marcado aos 50 minutos do segundo tempo. Na Espanha, Rodri, duas vezes de pênalti, e Dani Olmo, com uma jogada espetacular, balançaram a rede.

Dorival Júnior, desta forma, passa invicto pelos dois primeiros jogos no comando da seleção brasileira.

A seleção brasileira não conseguia encaixar passes. Muitos erros prejudicaram o time de Dorival, sobretudo na fase inicial das jogadas.

A Espanha deu volume pelas pontas. E conseguiu um pênalti. O lance foi muito duvidoso. Não teve VAR no jogo, e aí ficou pela interpretação inicial do árbitro de que João Gomes derrubou Yamal na área. Pelas imagens, o lance pareceu forçado. O gol de Rodri, que acertou a cobrança, deixou o Brasil ainda mais atordoado.

Muita gente estava jogando mal na seleção brasileira. Muitos erros individuais na marcação, uma linha defensiva muito baixa e erros de passes curtos na articulação ofensiva minavam o jogo do Brasil.

Endrick aparece
Dorival fez quatro substituições logo na volta para o segundo tempo. Sacou dois meio-campistas que estavam mal no jogo (João Gomes e Bruno Guimarães), mexeu na lateral (sacou Danilo) e, especialmente, mexeu no ataque. Endrick entrou no lugar de Raphinha.

Quatro minutos. E gol dele. De novo. Assim como no jogo contra a Inglaterra, Endrick balançou as redes pela seleção. Ele estava solto na área após cobrança de escanteio mal afastada pela zaga espanhola.

A batida firme, de primeira, no canto fez o estádio delirar. Até os espanhóis, imaginando o que será a a partir do segundo semestre, quando Endrick, Vini Jr. e Rodrygo estiverem juntos pelo Real Madrid.

Ficha técnica
Espanha 3 x 3 Brasil

Local: Santiago Bernabéu, em Madri (ESP)
Data/Hora: 26/3/2024, às 17h30 (de Brasília)
Árbitro: Antonio Nobre (POR)
Assistentes: Bruno Miguel Alves de Jesus e Luciano Antonio Gomez Maia (POR)
VAR: Não houve
Cartões amarelos: Le Normand, Laporte (ESP); Bruno Guimarães, Endrick, Andreas Pereira (BRA)
Gols: Rodri, 12’/1ºT (1-0); Dani Olmo, 35’/1ºT (2-0); Rodrygo, 38’/1ºT (2-1); Endrick, 4’/2ºT (2-2); Rodri, 41’/2ºT (3-2); Paquetá, aos 50’/2ºT (3-3)

Espanha: Unai Simón, Carvajal, Le Normand (Cubarsí), Laporte e Cucurella; Rodri, Fabián Ruiz e Dani Olmo; Lamine Yamal, Nico Williams e Morata (Oyarzabal). Técnico: Luis de la Fuente

Do UOL, em Madri

Artigos relacionados

- Advertisement -spot_img

Últimas Notícias