27.1 C
Rondonópolis
segunda-feira, abril 15, 2024

Buy now

Saúde inicia campanha de vacinação contra gripe nos grupos prioritários

Rondonópolis iniciou, na manhã de ontem quarta-feira (27), em mais de 60 unidades de saúde, a vacinação contra influenza, o vírus causador da gripe, para grupos prioritários. 

O lançamento oficial da campanha de vacinação no município, que foi antecipada este ano, ocorreu na Unidade Básica de Saúde do Santa Clara, onde foi registrada uma grande procura, principalmente de idosos.

Um dos que não perdeu tempo e correu para sua unidade de saúde para receber a sua dose da vacina contra a gripe foi o aposentado Juracy Lopes Santos, que tem 78 anos e mora próximo da UBS do Santa Clara.

“Me ligaram para avisar que ia começar a vacinação e eu vim correndo tomar a minha dose para ficar mais protegido”, disse ele, mostrando todo orgulhoso o seu cartão de vacinação atualizado. “Sempre me vacino, pois ajuda sempre”.

O objetivo da campanha de vacinação é reduzir os casos relacionados à gripe e suas complicações. Nesta primeira etapa, a imunização está disponível para pessoas a partir dos 60 anos, crianças de seis meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas – até 45 dias pós-parto –, quilombolas e indígenas.

A vacina utilizada na campanha é a trivalente, ou seja, apresenta três tipos de cepas de vírus em combinação, protegendo contra os principais vírus em circulação no Brasil.

“A campanha da vacinação contra a influenza foi antecipada este ano. Então, as pessoas podem procurar as unidades de saúde da nossa rede para tomar a vacina contra a influenza, que é segura”, disse a Secretária Municipal de Saúde, Ione Rodrigues, lembrando que este período é propício para a propagação de doenças virais. 

A meta da campanha nacional de vacinação, que vai até o final de maio, é imunizar 90% dos grupos de crianças, dos idosos, das mulheres grávidas e que tiveram bebês recentemente. 

Para imunizar este grupo prioritário o município recebeu 16.700 doses e assim que a campanha for avançando mais lotes devem ser repassados pelo Estado. 

“Nesta primeira etapa da campanha vamos vacinar este público-alvo e depois devemos estender para o restante da população”, disse a superintende em Vigilância de Saúde, Vânia Scapini. 

Vacina é segura

A vacina reduz o risco de complicações respiratórias e pneumonia. São necessárias duas semanas para que comece a fazer efeito. Por isso, a campanha acontece no outono, para oferecer proteção no inverno, quando ocorre maior circulação do vírus influenza. A vacina é segura e não causa gripe.

Fonte: Valdeque Matos

Artigos relacionados

- Advertisement -spot_img

Últimas Notícias