35.4 C
Rondonópolis
sábado, maio 18, 2024

Buy now

Evento promoveu a conscientização da importância dos trabalhos de inspeção sanitária

A cidade de Rondonópolis foi sede durante os dias 26 e 27 de outubro, do 1º Seminário de Inspeção de Produtos de Origem Animal e da Feira de Produtos Inspecionados (SIPOAFE), um evento técnico que reuniu gestores públicos, profissionais de inspeção agropecuária, feirantes, proprietários de agroindústrias, professores e estudantes, com o objetivo conscientizar os elos da produção cadeia produtiva e também levar a população a importância de se consumir alimentos de origem animal inspecionados.
O seminário contou com o apoio técnico do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea MT), e para o gerente regional de Rondonópolis do órgão, Ricardo Oliveira Alves, o SIPOAFE cumpriu seu objetivo e com a participação de pessoas de várias regiões e também de outros estados. “O seminário conseguiu reunir todos os envolvidos na cadeia produtos de origem animal do Mato Grosso inteiro, sendo um evento gratuito e aberto a comunidade em geral, onde tivemos mais de 300 participantes superando nossas expectativas. Nestes dois dias tivemos palestras fantásticas, com especialistas e profissionais de gabarito em seus meios de atuação seja no setor público ou da iniciativa privada, que repassaram de forma bem didática e de fácil entendimento, que possibilitou uma interação muito boa com o público por meio perguntas”, disse.
Na programação uma seleção de palestras dentro tema proposto pela organização, dentre elas, a “Regularização das Agroindústrias que Processam Produtos de Origem Animal no Serviço de Inspeção Sanitária Estadual (SISE), Selo Arte, SUSAF/MT, SISBI-POA – Ampliação de Comércio”, com a médica veterinária, Fernanda da Silva Rocco, que é coordenadora de Inspeção de Produtos de Origem Animal – CISPOA/INDEA/MT, onde destacou o Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial Familiar e de Pequeno Porte (SUSAF). “ Na palestra abordamos sobre serviço de equivalência conhecido por SUSAF, que é quando o estado dá prerrogativas para que os produtos que estão registrados no Serviço de Inspeção Municipal (SIM) de serem comercializados no âmbito estadual, então o SIM solicita este reconhecimento de equivalência, o estado faz uma auditoria no próprio Serviço de Inspeção e ao reconhecer esta equivalência e assim esta indústria recebe esta prerrogativa e pode assim ampliar sua abrangência em todo o estado”, explicou.
Em paralelo com o seminário, o evento também oportunizou a exposição de produtos inspecionados de empreendedores, como no caso da Edna Cristina Vieira Lorenzini, que tem uma queijaria em Rondonópolis e conta o que mudou ao conquistar o Selo de Inspeção Municipal. “Quando isso ocorreu, o selo municipal foi o divisor de águas que onde foi que o nosso produto pode entrar no mercado e ser bem aceito pelos clientes justamente por ele ter a certificação, e assim atestar que é um produto de qualidade, que há as boas práticas na sua produção e isso foi essencial para nós. O processo de certificação foi bem menos complicado do que imaginávamos e foi bem tranquilo, agora vamos trabalhar para ir atrás do selo estadual”, contou.
O SIPOAFE teve a participação de representantes das cidades de Cuiabá, Tesouro, Campo Novo do Parecis, Juscimeira, Itiquira, Pedra Preta, São José do Povo, Sinop, Santa Carmem, Novo Mutum, Alto Garças, Rio Verde (Goiás) e Guiratinga.

O evento teve o patrocínio do Instituto Mato-Grossense da Carne (IMAC), Sindicato dos Produtores Rurais de Rondonópolis, Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT), Friboi, Associação dos Produtores de Feijão, Pulses, Grãos Especiais e Irrigantes de Mato Grosso (Aprofir MT), Café Quitada, Oktos Choperia, Agroboi, Nutripura, Agro Investimentos Sachetti (AISA), Associação dos Criadores de Suínos de Mato Grosso (Acrismat), Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Associação dos Produtores de Sementes de Mato Grosso (Aprosmat), Celeiro Carnes Especiais, Água Mineral Brunado, Agra Foods, Eco Power Energia Solar e Refrigerantes Marajá. Contou também com o apoio técnico do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea MT), Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV), Secretaria Estadual de Meio Ambiente (SEMA MT), Universidade Federal de Rondonópolis (UFR), Secretaria Municipal de Agricultura – Serviço de Inspeção Municipal, Associação Mato-grossense dos Municípios de Mato Grosso (AMM), Secretaria Federal de Agricultura / Ministério da Agricultura (SFA MAPA), Vigilância Sanitária Municipal e MSD Saúde Animal – Merck Sharp & Dorme.

Fotos: César Augusto

Artigos relacionados

- Advertisement -spot_img

Últimas Notícias