25.1 C
Rondonópolis
segunda-feira, abril 15, 2024

Buy now

Deputados veem direita pensando de maneira estratégica para 2024 em MT

Dois nomes de destaque da direita mato-grossense, o deputado federal, José Medeiros (PL), e o parlamentar estadual, Cláudio Ferreira (PTB), acreditam que as lideranças e o público conservador se organizarão como nunca para eleições municipais do ano que vem no estado. Os dois avaliaram, em recente encontro da direita, que 2024 marcará a história com um número recorde de vereadores e prefeitos eleitos com essa linha ideológica.

Medeiros pontua que o ex-presidente, Jair Bolsonaro (PL) – que teve mais de 65% dos votos válidos no estado em 2022, e segue sendo o maior influenciador de votos entre os mato-grossenses – já disse que entrará de cabeça nos pleitos municipais porque isso será a base para o retorno da direita ao poder, em 2026.

“Bolsonaro já até citou que considera o fato de não ter cuidado melhor do último pleito municipal como um ponto decisivo para o que foi 2022. Ele já anunciou que não economizará esforços”, citou o deputado federal.

O maior líder nacional da direita já teria se prontificado a gravar vídeos e fomentar assim a união do eleitorado que o segue em torno, prioritariamente, de candidatos do PL e de composições de chapa onde o partido também receber protagonismo.

“O PL tem um projeto para o Brasil e o próprio presidente nacional do partido [Valdemar da Costa Neto], assim como Bolsonaro, vem ressaltando o quanto temos 2024 como uma meta muito clara. Vamos lutar muito para termos o maior número possível eleitos que esteja comprometida com essa operação de resgate do Brasil”, ilustrou Medeiros.

Cláudio projeta que a partir da articulação das lideranças conservadores restará pouca margem de atuação para aqueles que se apresentam como ‘bolsonaristas ou antiPT’, mas que fazem isso, muitas vezes, em um agir estratégico servindo à própria esquerda ou por mero interesse eleitoral, já que não têm o compromisso real com as pautas de liberdade econômica, defesa da família e de valores conservadores, bem como com a proteção efetiva da liberdade.

“Infelizmente a gente viu, não só em Mato Grosso como em todo Brasil, candidatos se apresentando como de direita, em 2018 e 2020, muitos deles conseguindo a vitória por isso, mas assim que chegaram no mandato foi possível observar a triste realidade de um verdadeiro estelionato eleitoral. Contudo, com essa presença ativa de Bolsonaro nas campanhas no ano que vem, combinada com um amadurecimento político e de organização que a militância conservadora vem alcançando, não existirá espaço e os farsantes serão logo identificados e não prosperarão”, projetou Ferreira.

A meta inicial de Bolsonaro, já citada por ele na imprensa, é garantir a vitória de pelo menos mil prefeitos pelo PL, nas principais cidades brasileiras, além de ajudar a fazer a maioria dos gestores públicos municipais do país, por meio de estratégicas alianças.

Em Mato Grosso, o objetivo é lançar candidatos de direita nos 141 municípios.

ASSESSORIA

Artigos relacionados

- Advertisement -spot_img

Últimas Notícias