22 C
Rondonópolis
terça-feira, março 5, 2024

Buy now

É campeão! Fluminense vence Boca Juniors e conquista a Libertadores

Fluminense é campeão da Libertadores! O Tricolor venceu o Boca Juniors por 2 a 1, neste sábado (04), no Maracanã, e conquistou a taça mais desejada das Américas pela primeira vez em sua história. Após empate em 1 a 1 no tempo normal, a equipe do técnico Fernando Diniz conseguiu o triunfo na prorrogação e se sagrou campeão. Os gols do título tricolor foram marcados por Cano e John Kennedy. Advíncula descontou para o time argentino.

Quando a bola rolou na grande decisão, a diferença de estilos entre Fluminense e Boca Juniors, que já era esperada, ficou evidente. Enquanto o Tricolor tinha a bola e tentava criar jogadas mais elaboradas, o time argentino mostrava disciplina na marcação e aguardava o erro do adversário para tentar sair nos contra-ataques.

O Fluminense encontrava muita dificuldade em furar o sistema defensivo do Boca. Sem conseguir avançar por meio da troca de passes, a equipe de Fernando Diniz, em determinados momentos, chegou a usar as bolas longas, fugindo de suas principais características.

O time argentino era eficiente ao neutralizar as tentativas do Flu, e parecia que o primeiro tempo da decisão terminaria mesmo sem gols, até que, aos 36 minutos, o trio de ataque do Tricolor apareceu e brilhou.

Keno recebeu a bola pela direita, fez uma linda tabela com Arias, foi à linha de fundo e cruzou rasteiro para trás. A bola chegou nos pés de Cano, que bateu de primeira, sem chances para o goleiro Romero: 1 a 0 para o Fluminense na grande decisão.

Sem outra alternativa a não ser atacar, o Boca mudou a postura no segundo tempo e partiu para cima do Fluminense. Além de povoar o setor ofensivo, a equipe argentina também passou a pressionar a

As investidas do Boca Juniors foram ficando cada vez mais frequentes, e o gol de empate não demorou a sair. Aos 27 minutos, o lateral Advíncula recebeu a bola no bico da área pela direita, levou para o meio e acertou um belo chute, para vencer o goleiro o Fábio e deixar tudo igual na final.

O gol sofrido fez o Fluminense reagir e abandonar a postura defensiva que foi apresentada durante toda a segunda etapa. O Tricolor voltou a incomodar o rival, mas não conseguiu balançar as redes novamente e a decisão foi mesmo para a prorrogação.

Quando o tempo extra começou, o Flu tomou a iniciativa e foi recompensado com um golaço. Aos 8 minutos, Digo Barbosa tocou por cima para Keno, que ajeitou de cabeça para John Kennedy. O atacante, então, acertou um chute forte da entrada da área, estufou as redes e colocou o Tricolor novamente em vantagem.

Kennedy foi comemorar o gol junto da torcida, recebeu o segundo cartão amarelo e acabou expulso. Mas ele não foi o único a ser excluído do jogo. Nos acréscimos do primeiro tempo, o lateral Fabra, do Boca Juniors, agrediu o zagueiro Nino e também foi para o chuveiro mais cedo.

Na segunda etapa da prorrogação, o Fluminense conseguiu administrar a vantagem no placar, venceu por 2 a 1 e conquistou a tão sonhada Libertadores, entrando assim para o seleto grupo dos campeões do torneio continental.

IG NOTÍCIAS

Artigos relacionados

- Advertisement -spot_img

Últimas Notícias