23.7 C
Rondonópolis
domingo, março 3, 2024

Buy now

Polícia Civil cumpre mandados contra golpistas que abordavam vítimas oferecendo ajuda em caixas eletrônicos

A Polícia Civil de Mato Grosso, por meio da Delegacia Especializada de Estelionato e Outras Fraudes de Cuiabá, com apoio das Polícias Civis do Rio Grande do Norte, Paraíba e Alagoas, deflagrou na manhã desta segunda-feira (11.12), a Operação Falsum Auxilium, para cumprimento de 10 ordens judiciais, entre mandados de prisão e busca e apreensão domiciliar, contra envolvidos em crime de fraude eletrônica.

Os mandados, sendo três de prisão preventiva e sete de busca e apreensão, são cumpridos nas cidades de Parnamirim (RN), São José do Mipibu (RN) e Guarabira (PB). Até o momento, foram apreendidos diversos aparelhos eletrônicos, cartões e dois veículos. Dois alvos da operação foram presos e um ainda está foragido.

As ordens judiciais foram decretadas com base em investigações realizadas pela Delegacia de Estelionato de Cuiabá, que iniciaram no mês de março, após a comunicação de um crime estelionato mediante fraude eletrônica praticado por três investigados contra uma idosa de 70 anos em um shopping de Cuiabá, aproximadamente 3.500 km da capital Natal (RN), causando um prejuízo à vítima de R$ 15.112,50.

O valor foi subtraído por meio do golpe chamado “falso auxílio”, que ocorre quando os investigados utilizam de aparatos para reter o cartão das vítimas nos caixas 24 horas. Em seguida, fingindo também serem vítimas, oferecem auxílio para o contato por telefone com outro membro do grupo criminoso que, passando-se por funcionário da instituição financeira, ludibria a vítima e obtém informações bancárias para a realização dos saques e compras pela internet.

Com o avanço das investigações foi comprovado que os investigados praticaram diversos crimes com o mesmo modo de ação, em outros Estados da federação. 

Os investigados são reincidentes neste tipo de golpe, inclusive já tendo sido presos nos Estados do Piauí e Maranhão, não só pelo crime de estelionato por meio de fraude eletrônica (também direcionado a vítima idosa), como pelo crime de furto qualificado por meio de arrombamento de caixa eletrônico.

Um dos mecanismos que auxiliaram as investigações na Delegacia de Estelionatos de Cuiabá foi o reconhecimento facial dos criminosos por meio do sistema Vinculum da Polícia Civil do Estado de Mato Grosso, que proporcionou a identificação de todos para o levantamento das informações.

O delegado responsável pelas investigações, Marcelo Menezes, com a deflagração da operação, será realizada a análise dos objetos apreendidos. “Considerando novas informações que indicam a existência de organização criminosa voltada para esse tipo de crime, uma segunda etapa das apurações se iniciará objetivando a identificação dos demais membros do grupo criminoso, bem como a elucidação de outras práticas delituosas da mesma natureza e relacionadas”, disse o delegado.

O apoio logístico e operacional foi realizado pela Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Draco/Deicor), da Polícia Civil do Rio Grande do Norte, Delegacia de Repressão ao Crime Organizado, da Polícia Civil da Paraíba, Grupo de Operações Especiais da Paraíba e Diretoria de Inteligência Policial (Dinpol) da Polícia Civil do Estado de Alagoas.

VirouNotícia

Artigos relacionados

- Advertisement -spot_img

Últimas Notícias