24.7 C
Rondonópolis
domingo, junho 16, 2024

Buy now

Ação da Sempras leva apoio e cobertores a pessoas em estado de escassez e vulnerabilidade

Se as baixas temperaturas podem assustar e incomodar muitos que estão em casa, sob um teto quente, que dirá aqueles que se encontram ao vento, vivendo nas vias públicas, sem abrigo e, muitas vezes, sem roupas adequadas, cobertores e alimentos. Para amenizar o desconforto desses indivíduos, quando os termômetros despencam, a Secretaria Municipal de Promoção e Assistência Social (Sempras) vai às ruas a fim de prestar-lhes acolhimento e conforto. Foi o que aconteceu no início desta semana quando, na segunda-feira (27), uma equipe da Pasta abordou esses moradores que não tem um lar, oferecendo o apoio físico e emocional.

“As pessoas que estão em condição de rua trazem a maior das vulnerabilidades humanas, pois, em sua grande maioria, não têm documentos, o que dificulta os acessos a serviços. Em geral, estão com uma saúde muito fragilizada em decorrência das péssimas condições de alimentação e da ausência de cuidado com higiene. Elas também trazem grandes traumas pessoais, como perda de entes queridos, rompimento de relacionamentos afetivos, dependência química e ausência de autoestima. Enfim, encontramos um ser humano que, em sua maioria, está desacreditado de si mesmo. Então, a relação de construção de vínculos e confiança é algo que se estabelece no decorrer de vários atendimentos. O primeiro contato é marcado por muitas incertezas e desconfianças”, relata a secretária de Promoção e Assistência Social, Fabiana Rizati Perez.

Ao percorrer os diversos espaços públicos, o time de profissionais da Sempras, que inclui assistentes sociais, psicólogos e pedagogos, deu início aos trabalhos às 8h e seguiu com a abordagem até as 22 horas. “Esse grupo de servidores vai a lugares como praças, prédios abandonados, ruas e marquises. Hoje, temos mapeados para nosso roteiro mais de 30 ambientes que identificamos como pontos estratégicos de permanência para as pessoas em situação de rua”, comenta Fabiana. Ao todo, na segunda-feira, foram alcançados cerca de cem usuários.

Por meio da colaboração de entidades parceiras, que recebem pessoas em situação de rua, os funcionários da Promoção e Assistência Social fazem o contato visando o convencimento desses moradores para que sejam acolhidos nesses locais, mostrando-lhes que essa opção garante-lhes segurança e dignidade. “Nos casos de recusa, lhes é oferecido um cobertor para minimizar o sofrimento causado pelo frio”, compartilha a gestora.

Com atendimento porta aberta para qualquer usuário que esteja em situação de rua, esses cidadãos podem procurar o Centro Pop que funciona das 7h às 11h30 e das 13h30 às 17h30, de segunda a sexta-feira, e fica na Avenida Bandeirantes 1.191, Centro – em frente à Casa Bom Samaritano. Lá, eles vão encontrar acesso a atendimento especializado e cadastro único, pedidos de confecção de documentos pessoais, concessões de benefícios eventuais – como passagem –, kits de higinene e espaço para cuidados pessoais com o corpo, alimentação, local para guardar seus pertences, e encaminhamento às demais políticas públicas. “Após o acolhimento, os usuários são direcionados para o atendimento específico desejado. O Centro Pop também realiza busca por familiares identificando e reestabelecendo vínculos e promove qualificação e oportunidade de emprego”, explica a titular da Promoção de Assistência Social.

Qualquer munícipe que identifique alguém em situação de rua, pode comunicar à Sempras para que a equipe de especialistas vá até esse morador e lhe dê o devido acolhimento. Os telefones para contado são 3422-0961 e 9 8421-0976. Quem quiser fazer doações de agasalhos e cobertores também pode levá-los ao Centro Pop. “Durante o inverno, repetimos essas atividades várias vezes em dias de frio”, assinala a secretária.

Fonte: Roberta Azambuja

Artigos relacionados

- Advertisement -spot_img

Últimas Notícias